Lasier Martins elogia medidas econômicas do governo Temer

O senador Lasier Martins (PDT-RS) defendeu nesta quinta-feira (8) as primeiras medidas do governo interino de Michel Temer para fazer correções na economia do país, a seu ver enfraquecida ao longo dos anos por irresponsabilidade, incompetência e corrupção.

Uma das propostas é limitar a elevação das despesas públicas ao índice inflacionário. Isso pode reverter o que ocorreu entre 2007 e 2015, período em que os gastos do governo, a cada ano, foram em média 5,8% maiores que a inflação, disse o senador.

Além disso, é preciso também racionalizar os gastos públicos por meio de concessões, indicou Lasier Martins, ao lembrar as consequências da gestão equivocada da economia, como aumento do dólar, inflação, desemprego e perda de grau de investimento por agências de classificação de risco.

— É necessário que o Parlamento apoie as medidas de ajuste e austeridade propostas pelo governo, fornecendo os instrumentos necessários para o ajuste das contas públicas, maior desafio que enfrentamos nos dias de hoje. É preciso também o ajuste político. Ou seja, uma definição, o quanto antes, a respeito do impeachment. o Brasil não pode viver, especialmente em uma época de ajustes, sob a sombra de uma presidente afastada, especialmente por ter sido o governo responsável pelo naufrágio que enfrentamos.

Lasier Martins mencionou declaração do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, de que a crise econômica atual é pior que a da década de 30 do século passado. Ainda segundo o ministro, no biênio 2015-2016, a economia do país deve recuar 8,5%.

Lasier Martins defendeu a equipe indicada por Michel Temer para comandar a economia do país e algumas empresas públicas e a abertura do que ele chamou de caixa-preta do BNDES, para que todos saibam quem foram os beneficiários do dinheiro do banco.

Por: Senado Federal