Com satélite brasileiro, MC projeta internet rápida em Fernando de Noronha (PE)

Destaque-Recife

Equipamento será lançado, em 2016, e faz parte do novo programa nacional de banda larga

Recife, 10/3/2016 – “Com o satélite geoestacionário brasileiro, vamos levar internet de alta velocidade para Fernando de Noronha”, anunciou o ministro das Comunicações, André Figueiredo, ao se reunir hoje (10) com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual. O equipamento estará integrado ao novo Programa Nacional de Banda Larga, que será lançado no primeiro semestre com nova roupagem, e atenderá regiões isoladas.

Com as participações do prefeito de Recife, Geraldo Júlio, do presidente da Assembleia Guilherme Uchoa, do deputado federal Wolney Queiroz, e do secretário da Casa Civil, Antônio Figueira, o encontro permitiu o debate sobre a expansão da rede de fibra óptica no estado a partir da parceria com a Telebras. “Busco mostrar a importância da inclusão digital para o pleno desenvolvimento do país. Com malha de cabos e o complemento do satélite, levaremos conexão rápida para 70% dos municípios, que representa 95% da população”, explicou o ministro.

“O Ministério é um incentivador da inovação, que é potencializada pela universalização da internet. O 5G e a ‘internet das coisas’ estão evoluindo mundialmente com o pioneirismo do Brasil”, acrescentou.

Sobre a TV Digital, que tem o switch off do sinal analógico programado para ocorrer, em Recife, no dia 26 de julho de 2017, o governador disse que o estado também ampliará a capacidade do canal público. “Vamos potencializar os investimentos na televisão estadual. Manter esse canal com capacidade de levar informações para o cidadão de todo o estado”, explicou Paulo Câmara.

Estratégico

O lançamento do satélite está previsto para ocorrer entre setembro de 2016 e fevereiro de 2017, tendo um investimento de, aproximadamente, R$ 1,7 bilhão. Construído pela Thales Alenia Space (TAS), empresa franco-italiana, e supervisionado pela Visiona, parceria entre a Embraer e Telebras, o artefato servirá também às comunicações estratégicas do governo federal.

Recife

Tendo 5,8 toneladas e capacidade de transmitir 54 gigabits por segundos, o novo dispositivo contará com a banda Ka – que corresponde a 75% da sua capacidade – para ser usada na difusão do sinal para conexão à rede mundial de computadores.

Por: Minicom

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*