A importância da hidratação

Muitas pessoas não se dão conta que um bom desempenho nos exercícios físicos pode não depender apenas de um bom condicionamento físico e uma boa alimentação, mas também de uma boa hidratação. Durante a atividade física nossa temperatura corporal aumenta e a eliminação de calor que deve ser feita com uma eficiência muito precisa, pois temperaturas corporais muito altas acima de 40°C levariam a aumento do risco de lesão e também a níveis de fadiga prematuros causados pela desidratação. Existem vários mecanismos para eliminar o calor produzido pelo exercício, o mais importante, é através da transpiração ou sudorese, que nada mais é que a perda de líquidos através da pele.

Dessa forma, a hidratação correta é indispensável para que você mantenha a disposição em suas atividades. A maioria dos praticantes de atividade física acaba não percebendo a quantidade de líquidos que perdem através do suor, levando à desidratação.

Segundo o American College of Sports Medicine (ACSM), uma perda de 1% do peso total em líquidos poderia provocar efeitos nocivos contra o desempenho e a homeostasia, podendo aumentar a sobrecarga cardiovascular, aumentando a freqüência cardíaca durante o exercício, podendo desencadear problemáticas sérias para manutenção da vida.

Hidratação antes da atividade física

O ACSM orienta o consumo de água antes do exercício da seguinte forma: o atleta ou praticante de atividade física deve fazer uma ingestão adequada de água 24 horas antes da realização da prova ou do exercício, além disso orienta-se consumir 500 ml de água 2 horas antes do exercício. Este espaço de 2 horas é necessário para que os mecanismos de balanço hídrico possam regular a hidratação e assim excretar o excesso de líquidos através da urina.

Hidratação durante e após a atividade física

Durante a prática do exercício físico perdemos através do suor além de líquidos, sais minerais importantes para manter o funcionamento adequado de nosso corpo. Portanto a ingestão apenas de água não supre as necessidades desses indivíduos, além disso, existem alguns fatores limitantes para o consumo de água pura. Um deles é a hiper-hidratação – que ocorre quando se consome muita água antes, durante e após uma competição ou atividade, levando a uma diluição excessiva dos líquidos corporais podendo provocar distúrbios fisiológicos graves, que tem reflexo direto no desempenho.

Mas então o que devemos consumir? 
Estudos mostram que os repositores hidroeletrolíticos ou isotônicos são melhores que água para a hidratação na prática de atividade física por que:

 Estimulam a ingestão voluntária pelos praticantes de atividade física: repositores hidroeletrolíticos possui sabores variados, o que o faz mais atrativo que a água que é um líquido insípido e inodoro. Possuem quantidades adequadas sais minerais, facilitando a reposição desses nutrientes e líquidos, que são perdidos através do suor, ao mesmo tempo.

– Rapidamente absorvidos:são soluções cuja concentração de moléculas (osmolalidade) é semelhante aos fluidos do nosso corpo. Repositores hidroeletrolíticos apresentam combinação e composição adequada de carboidratos e sais minerais para acelerar a entrada desses elementos no sangue e também promover a hidratação de forma mais rápida.

– Ajudam a manter os indivíduos em condições de continuar o exercício. Os isotônicos podem ajudar os praticantes de atividade física a evitarem a desidratação e outros problemas relacionados ao calor, tais como fadiga precoce, cãibras, tonturas e exaustão, auxiliando a manter o pique no exercício por mais tempo.

 Recuperação rápida. Os carboidratos e os sais minerais dos isotônicos ajudam a reabastecer os músculos e a acelerar a reidratação.

Fonte: Thais Souza – Nutricionista da Rede Mundo Verde

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*